Veja cinco mitos sobre a bateria do seu smartphone

É muito comum ver pessoas com dúvidas relacionadas a bateria do seu Smartphone, e vale de tudo para ter uma bateria mais duradoura. Eu vejo muita gente que acredita em certos mitos, e abaixo vamos esclarecer alguns mitos sobre a bateria do seu Smartphone, talvez você vem usando algum desses métodos que na verdade nada podem fazer para que sua bateria tenha uma melhor economia.

1.  Devemos esperar que a bateria descarregue completamente para então voltar a carregar o Smartphone.

As baterias antigas eram menos eficientes do que as que são usadas nos dias de hoje. Elas perdiam a sua capacidade total inicial, e passavam a carregar cada vez menos a cada ciclo de carga. Por isso era indicado esperar que a bateria descarregasse até 0% para então voltar a recarregá-la.

As baterias de hoje não sofrem desse problema que as antigas baterias de níquel cádmio e de níquel-hidreto metálico tinham. Além disso, as baterias modernas têm uma forma completamente diferente de contar cada ciclo de recarga. A Apple explica como as suas baterias de íon-lítio funcionam, mas o mesmo vale para qualquer outra desse tipo

Referencia: http://www.apple.com/br/batteries/why-lithium-ion/

2.  Carregar a bateria durante toda a noite acaba com a sua vida útil.

O ciclo diário do indivíduo moderno quase sempre inclui essa rotina: acordar, trabalho/escola/universidade, voltar para casa e deixar o Smartphone recarregando até a manhã do dia seguinte (de 7 a 12 horas!).

Infelizmente, não é aconselhado ultrapassar o limite das 8-10 horas. O melhor é efetuar um carregamento quando a bateria estiver entre 20% e 80%, fazendo mais recargas curtas do que uma muito longa. Não se deve exagerar no carregamento. As baterias de lítio não sofrem o efeito da memória, portanto não precisamos carregá-las até ao máximo ou esperar que se descarreguem para conectá-las à tomada.

3.  Fechar aplicações faz a bateria durar mais.

Estes aplicativos que estão ao fundo, não consomem energia enquanto não estão sendo utilizados. E, se o seu aparelho estiver sobrecarregado, o próprio SO se encarrega de fechá-los, optando pelo aplicativo que estiver a mais tempo sem uso.
Ao contrário do que pensa a maioria dos usuários, estar com a memória RAM totalmente ocupada do Android não é a raiz dos problemas de lentidão e consumo de bateria, uma vez que, o responsável pelo funcionamento destes aplicativos, quando abertos, é o CPU e não a memória RAM.

4.  Só devemos usar carregadores originais no Smartphone.

Os manuais dos Smartphone costumam recomendar não usar outro carregador além do original do aparelho. Enquanto os carregadores “xing ling” devem ser evitados, não há nada de errado com carregadores comuns de outras marcas. No entanto o tempo de carga poderá ser diferente, mas isso não afeta a bateria em si.

5.  Desativar o Bluetooth, Wi-Fi e GPS economizam bateria.

Wi-Fi e Bluetooth costumavam exigir bastante energia, mas atualmente eles usam tão pouca que nem vale a pena desligá-los. Já o GPS usa um pouco mais, por isso se não estiver usando nenhuma aplicação que realmente exija o uso do GPS não há porque deixá-lo ativo em seu smartphone.

Deixe uma resposta