Descubra se sua operadora vai adotar o limite da internet fixa

A decisão da Vivo de limitar dados de internet fixa para novos clientes — e a possibilidade de o limite ser adotado por outras operadoras e planos– tem deixado muitos usuários confusos e insatisfeitos.

Uma petição online, por exemplo, já reuniu mais de um milhão de assinaturas contra a mudança. Há também uma página no Facebook chamada “Movimento Internet sem Limites” com cerca de 330 mil curtidas. Procuradas pelo UOL Tecnologia, todas as empresas, exceto a Vivo, afirmaram que não vão limitar o acesso a seus usuários.

TIM
A TIM disse que não comercializa, nem prevê adotar os planos com franquia mensal de dados e bloqueio após o consumo em sua oferta de ultra internet fixa (Live TIM). Os planos da operadora são ilimitados e comercializados de acordo com a velocidade de conexão (de 35 Mega a 1 Giga de velocidade).

Oi
A Oi possui em contrato uma franquia de dados, mas atualmente diz não reduzir a velocidade ou interromper a navegação de seus clientes após o fim do plano. “O serviço possui um limite de consumo de dados mensal, proporcional à velocidade contratada e informado no regulamento da oferta.” O contrato de prestação de serviço aponta o acesso ilimitado à rede como uma medida promocional, renovada automática e mensalmente, mas que pode ser suspensa mediante comunicação prévia da operadora com antecedência mínima de 30 dias.

NET
A NET, em seu contrato, indica uma franquia de dados a ser utilizada dependendo do plano e, apesar de não prever o corte da conexão, estabelece a redução da velocidade para os clientes que atingirem o limite contratado. Ainda assim, segundo a assessoria de imprensa da operadora, a prática só é adotada em casos extremos, ou seja, quando o consumo extrapolar muito o pacote de dados. Segundo ela, não há uma previsão para que a redução ou mesmo um possível corte possa ser adotado para todos que ultrapassarem a franquia. Hoje, a empresa diz no contrato que avisa por email quando o cliente está próximo do limite e quanto o estoura.

Vivo
Já a Vivo confirmou que vai adotar a franquia de consumo de dados de internet fixa, mas só para “novos clientes”. A mudança não afetará os clientes ADSL (ex-Speedy) que contrataram os serviços até 4 de fevereiro e os clientes GVT e Vivo Fibra que adquiriram os serviços até 1º de abril. Mas aqueles que adquiriram os respectivos serviços após essas datas estão sujeitos ao bloqueio ao término da franquia de dados contratada, sendo necessário comprar mais “créditos” para continuar a navegar.

“Promocionalmente, não haverá cobrança pelo excedente do uso de dados até 31 de dezembro de 2016. À medida que isto vier a ocorrer no futuro, a empresa fará um trabalho prévio educativo, por meio de ferramentas adequadas, para que o cliente possa aferir o seu consumo”, afirmou a Vivo.

Fonte: Tecnologia Uol

Deixe uma resposta